DevMaker e IBM: a parceria que vai colocar o Watson em nossos apps

  • 0
  • 20 de junho de 2018

abstract-ai-art-355948

Imagem: Pexels

O Watson da IBM dispensa apresentações. A plataforma de Inteligência Artificial tem sido adotada com velocidade crescente no mundo dos negócios. E a DevMaker está utilizando o Watson no desenvolvimento de aplicativos para smartphone.
Nós podemos construir o seu app com a capacidade de Inteligência Artificial do Watson. Isso porque a DevMaker se tornou parceira de negócios da IBM. O programa PartnerWorld da gigante de computação nos deu acesso à IBM Cloud, as ferramentas em nuvem para o desenvolvimento otimizado e acelerado de aplicativos móveis. Nossa equipe recebeu treinamento no uso das ferramentas na sede da IBM em Curitiba. O coração da IBM Cloud – ou melhor, o seu cérebro – é o Watson.

“Nós podemos construir o seu app com a capacidade de Inteligência Artificial do Watson. Isso porque a DevMaker se tornou parceira de negócios da IBM”

O Watson foi criado a partir do programa DeepQA da IBM (algo como “Pergunta & Resposta Profunda”), entre 2007 e 2011. Ele é, como indica o nome do programa, um sistema de computador de perguntas e respostas. Foi desenvolvido com a capacidade de distinguir o que está sendo perguntado, e de dar à pergunta uma resposta precisa. Ele também tem o poder de avaliar a probabilidade da resposta dada ser realmente a correta. Um detalhe importante: quanto mais o Watson é alimentado por dados, e mais os analisa, mais aumenta a sua calibragem e sintonia fina nas respostas. O uso aperfeiçoa a sua capacidade de resposta.
Nós gostaríamos de salientar um dos destaques do Watson, o seu sistema de reconhecimento visual.
O IBM Watson™ Visual Recognition é um sistema que analisa imagens fotográficas e, a partir delas, dá diagnósticos sobre uma situação concreta ilustrada pela imagem. Por exemplo, aplicativos alimentados pelo Watson estão auxiliando firmas de engenharia na identificação do grau de oxidação, corrosão e ferrugem de estruturas de ferro, como pontes. O usuário tira, com o seu smartphone, uma foto da ponte (para ficar no exemplo), arrastando a foto para dentro do aplicativo. O Watson toma a imagem, a divide em várias áreas retangulares menores, e então analisa cada uma destas áreas. Como num mapa de calor, o aplicativo diagnostica os graus de comprometimento da ponte, como na foto abaixo: as áreas em vermelho mais intenso são as mais afetadas pela corrosão.

rust

Imagem: Divulgação IBM

Esta é só uma possibilidade do IBM Watson™ Visual Recognition. Ele pode ser usado na análise de produtos perecíveis numa rede de distribuição. Pode auxiliar clínicas médicas na análise de imagens. Enfim…
Para cada demanda específica nós aqui na DevMaker podemos desenvolver aplicativos correspondentes com o Watson. Firmas do setor jurídico, por exemplo, estão se beneficiando enormemente de aplicativos com o Watson – mas esse é assunto do nosso próximo post.

Quanto custa criar um aplicativo?
Secured By miniOrange